I'm a title. Click here to edit me

 

I'm a paragraph. Click here to add your own text and edit me. It’s easy. Just click “Edit Text” or double click me to add your own content and make changes to the font. Feel free to drag and drop me anywhere you like on your page. I’m a great place for you to tell a story and let your users know a little more about you.

This is a great space to write long text about your company and your services. You can use this space to go into a little more detail about your company. Talk about your team and what services you provide. Tell your visitors the story of how you came up with the idea for your business and what makes you different from your competitors. Make your company stand out and show your visitors who you are.

 

At Wix we’re passionate about making templates that allow you to build fabulous websites and it’s all thanks to the support and feedback from users like you! Keep up to date with New Releases and what’s Coming Soon in Wixellaneous in Support. Feel free to tell us what you think and give us feedback in the Wix Forum. If you’d like to benefit from a professional designer’s touch, head to the Wix Arena and connect with one of our Wix Pro designers. Or if you need more help you can simply type your questions into the Support Forum and get instant answers. To keep up to date with everything Wix, including tips and things we think are cool, just head to the Wix Blog!

Em Santa Cruz do Sul, presidente da OAB/RS defende prerrogativas da advocacia em Desagravo Público

 

FONTE:  OAB RS - 22/08/2015
SITE
: http://www.oabrs.org.br/noticias/em-santa-cruz-sul-presidente-oabrs-defende-prerrogativas-advocacia-desagravo-publico/19019

 

“Estamos aqui para bradar em seu nome Lia Jost. Não aceitamos condutas contra o exercício profissional. Momentos como esse de agravo devem ser cada vez mais isolados. Advocacia forte é sinônimo de cidadania respeitada”, declarou Bertoluci.

O Desagravo Público à advogada Lia Luciana Jost foi realizado na tarde de sexta-feira (21), na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul. A profissional teve as suas prerrogativas violadas pelos atos praticados pelos juízes das Varas do Trabalho de Santa Cruz do Sul, Laura Balbuena Valente e Celso Fernando Karburg. O ato foi conduzido pelo presidente da OAB/RS, Marcelo Bertoluci.

Conforme os autos, a advogada estava acompanhando sua constituinte em audiência de instrução na 3ª Vara do Trabalho da Comarca, quando, durante o depoimento da testemunha, a juíza Laura Balbuena Valente indeferiu questionamentos. Na ocasião, a advogada solicitou que fossem registradas perguntas, o indeferimento e o seu protesto, sendo que a magistrada declarou que não faria os registros e ainda avaliaria posteriormente a relevância deles.

Da tribuna, o presidente da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB/RS (CDAP), Eduardo Zaffari, afirmou que acha justo promover o desagravo público na Casa do Povo. “Os ofensores sempre devem receber nosso mais veemente repúdio. Percebemos a firmeza das ações da colega Lia mesmo em face do desrespeito sofrido”, argumentou. “A OAB ratifica o compromisso firmado em defesa das prerrogativas. Nosso órgão de classe gostaria de estar cumprindo o diálogo com outras instituições de Justiça ao invés de estar aqui cumprindo um desagravo público”, ressaltou.

O presidente da OAB Santa Cruz do Sul, Ezequiel Vetoretti, enfatizou que as prerrogativas da advocacia, na verdade, não pertencem aos advogados nem são vaidades dos profissionais. “Quando elas são violadas é o direito do cidadão que está sendo rasgado. Agradeço à colega Lia por não deixar a advocacia sair machucada dessa situação”, disse.


“O Estado Democrático de Direito tem por fundamento a cidadania e a dignidade da pessoa humana”

A advogada afirmou estar honrada com a presença da OAB/RS, de colegas profissionais, de familiares e amigos. “Esse é um ato de confirmação do modelo de Estado que vivemos, uma República onde não há lugar para tiranos ou reis, pois ela é democrática e de direito”, desabafou. “O Estado Democrático de Direito tem por fundamento a cidadania e a dignidade da pessoa humana, pois o poder emana do povo. A nossa Constituição Federal diz isso, não sou eu ou algum colega advogado”, revelou.

“Não podemos tolerar qualquer desrespeito às nossas prerrogativas. A sociedade necessita de advocacia corajosa e valorosa para defender a cidadania. Muito me orgulho de fazer parte da OAB/RS e de saber que posso contar com nossa entidade de classe”, salientou. Lia ainda deixou uma mensagem aos advogados e estudantes de Direito: “não baixem suas cabeças para autoritarismo e tiranias. Busquem conhecimento e exemplos de ética em obras a que temos acesso”, concluiu.

A presidente da Câmara de Vereadores do município, vereadora Solange Finger, indicou que tem plena confiança nos advogados. “Tenho na família muitos desses profissionais. Por isso, sei bem o valor da profissão e reconheço a importância deles para a nossa sociedade”, registrou.


“A advocacia deve ser norteadora da democracia”

Bertoluci agradeceu a cada um dos presentes e reconheceu publicamente o trabalho de Zaffari na CDAP, do conselheiro seccional André Araujo na vice-presidência do Tribunal de Ética e Disciplina, e de Vetoretti na liderança da subseção. “Poderia falar do trabalho da OAB/RS e da OAB Nacional, dos compromissos cumpridos, mas nenhum tema guarda maior importância que uma sessão de Desagravo Público. A advocacia deve ser norteadora da democracia, ainda mais da nossa democracia que é jovem e que, por vezes, emana atitudes totalitárias. Não estamos por um momento de excessos, e sim por fruto de reflexão e avaliação. Estamos aqui com muita convicção. Evoluímos muito nos últimos oito anos na prevenção de agravos contra a advocacia”, afirmou.

Segundo Bertoluci, a OAB/RS não negocia prerrogativas, mas ainda existem fatos antidemocráticos e tristes que exigem atos como esse. “Estamos aqui para bradar em seu nome, colega Lia, que não aceitamos condutas como essa e, se acontecerem, essa será nossa atitude: defender publicamente as prerrogativas a partir de desagravos. Momentos como esse de agravo devem ser cada vez mais isolados e, em breve, serão exceções. Advocacia forte é sinônimo de cidadania respeitada”, destacou.

Direito dos requerimentos devidamente registrados

O Desagravo foi aprovado pelo Conselho Pleno da OAB/RS, em sessão ordinária realizada no dia 29 de junho. Conforme o relator do processo,
conselheiro seccional Luciano Benetti Correa da Silva, Lia ainda teria explanado a importância do registro e fez anotações de próprio punho na ata, acrescentando o que faltou constar dos questionamentos à testemunha, a fim de assegurar os direitos de defesa de sua cliente. Em razão da discussão que passou a ser travada, a magistrada suspendeu a audiência. Ao acessar o site do TRT4 para imprimir a ata e dar andamento ao trabalho, a advogada se deparou com o despacho do juiz da 1ª Vara do Trabalho de Santa Cruz do Sul, Celso Fernando Karburg, com declarações que ofenderam a profissional.

Benetti destacou que é um direito do advogado ter seus requerimentos devidamente registrados na ata de audiência e que não compete ao juiz filtrar quais requerimentos que serão ou não registrados. “Como responsável pela condução da audiência, o juiz tem o poder de direcionar a produção da prova, deferindo ou não os requerimentos aduzidos, jamais escolhendo quais registros que fará. A ata deve ser a tradução do que efetivamente ocorreu e não uma versão editada”.

Instrumento de defesa dos direitos e prerrogativas

Conforme o Estatuto da OAB, o Desagravo Público é uma medida do Conselho Pleno da OAB/RS em favor de advogado que tenha sido ofendido no exercício da profissão ou em razão dela. É um instrumento de defesa dos direitos e das prerrogativas da advocacia. A Ordem disponibiliza todo o suporte jurídico ao profissional, tanto em ação penal quanto em eventual ação cível.

Presenças:

Também estavam presentes o secretário-geral da OAB/RS, Ricardo Breier; o vice-presidente do TED, André Araujo; o chefe de gabinete da OAB/RS, Julio Cezar Caspani; o secretário-geral e o secretário-geral adjunto da subseção de Santa Cruz do Sul, Elemar Ramos Junior e Rosemari Hofmeister, o ex-presidente da mesma subseção, Neimar Santos da Silva; os presidentes das subseções de Rio Pardo, Marlei Salete Flores; de Candelária, Joel Pereira Nunes; os vice-presidentes de Sobradinho, Jacó Lindberger, e de Rio Pardo, Renan Soares; o presidente e o membro da CDAP de Santa Cruz do Sul, Leonardo Fetter e Claudio Baethgen; o advogado comendado Doríbio Grunewald; o coordenador do Curso de Direito da Unisc, Ricardo Hermany; e o representante da Academia Brasileira de Filosofia Pablo Tatin.

Caroline Tatsch
Jornalista

Alysson Mainieri
Jornalista – MTB 17.860

João Henrique Willrich
Jornalista – MTB 16.715

  • Linkedin Benetti Advogados
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Porto Alegre (51) 3079 3500  |  Curitiba (41) 3538 3500  |  São Paulo (11) 3541 1447